terça-feira, 5 de junho de 2012

Dia Mundial do Meio Ambiente

video

2 comentários:

Anônimo disse...

EMOCIONANTE!

José Luiz Sardá disse...

ECO-92/RIO + 20
COMPROMISSOS DA AGENDA 21!!!
José Luiz Sardá – Geógrafo e Morador de Canasvieiras

Em 1992 ocorreu a ECO-92, onde discutiu-se meios de conciliar o desenvolvimento sócio-econômico com a conservação e proteção dos ecossistemas da Terra. Nesta conferência diversos temas foram discutidos e consagrou o conceito de desenvolvimento sustentável. A mudança de percepção com relação à complexidade do tema deu-se muito clara nas negociações diplomáticas, apesar de seu impacto ter sido menor do ponto de vista da opinião pública.

A partir desta semana de 11 a 24 de junho em Rio de Janeiro será realizada a Rio + 20 - Conferência Oficial da Organização das Nações Unidas (ONU), que reunirá lideres do mundo para tratar de diversos temas visando a integração dos aspectos sociais, econômicos e ambientais, Dentre eles: a transição para uma economia verde, segurança alimentar e nutricional, acesso à água, gestão dos oceanos, expansão do uso de energia renovável, criação dos objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS), entre outros. Haverá também paralelo ao evento oficial da ONU um conjunto de ações da sociedade civil e outros eventos não oficiais relacionados a Rio + 20.

A importância desta Conferência está em firmar compromissos assumidos na ECO/RIO - 92, considerando ainda o que foi combinado em eventos anteriores e seus respectivos avanços até os dias de hoje. O que falhou e o que surgiu de novo, ou seja, traçar e definir diretrizes políticas. Não obstante, por serem temas complexos penso que não teremos soluções definitivas, mas sim boas definições de caminhos e de focos para os próximos anos.

É importante esclarecer que dois temas centrais serão discutidos na Rio + 20: A Economia Verde no contexto de erradicação da pobreza e o Quadro Institucional para o Desenvolvimento Sustentável. É inconcebível que nos dias de hoje indústrias sejam instaladas e no seu entorno tenhamos ambientes degradados e situações de miserabilidade. É necessário que haja harmonia e integração, pois é de fundamental importância levar-se em conta o equilíbrio, não podemos discutir só as questões econômicas. È imperativo os direitos humanos e precisamos garanti-los a sociedade e a nossa civilização; pois exprimem os anseios e acertos em reiterados acordos internacionais. O mundo tem limites não adianta querer jogar o meio ambiente por espaço, temos que saber viver dentro deste planeta.

Necessário saber conviver em conciliação dentro de nossas limitações, onde a economia tem que estar a serviço dos direitos humanos e não segregada deste contexto.